Armazenagem automatizada na Tramontina Farroupilha.

16/05/2018

Nossa Gestora Marta Cagliari, esteve em visita a sede da Tramontina Farroupilha nesta manhã, para fins de conhecer a armazenagem totalmente automatizada para estocagem dos produtos.

A Tramontina Farroupilha, fabricante de panelas, baixelas e talheres, é a primeira empresa gaúcha a utilizar este tipo de sistema, o projeto foi implantado em 2001, para resolver a defasagem da capacidade de expedição em relação ao aumento contínuo no volume vendas e de produção da fábrica. "A fábrica possuía equipamentos modernos e um bom nível de automatização; a expedição se encontrava fora deste contexto; era toda operada de forma manual. Havia a necessidade de implantação de processos mais ágeis, mais modernos", diz o presidente da empresa, Clovis Tramontina.

O parâmetro mais importante na definição do projeto da nova instalação foi o número de movimentações de produtos por hora necessárias para atender a demanda da época, além de prever uma expansão das atividades em 50 %, o que resultou numa capacidade de 350 movimentos por hora.

O armazém, construído ao lado da fábrica de Farroupilha, é todo metálico, composto por estruturas porta-paletes auto-portantes, que servem como sustentação do prédio e prateleiras ao mesmo tempo. Com 26 metros de altura, o equivalente a um prédio de nove andares, a instalação permite um maior aproveitamento do espaço em altura. O número de níveis de estocagem passou de 4 da antiga expedição, para 17 níveis de altura, 5 para paletes, 3 para racks pequenos e 9 para racks grandes. Essa ampliação elevou a capacidade de estocagem de 5 mil para 9,3 mil contenedores para armazenagem de produtos a granel. A movimentação das mercadorias é feita por cinco transelevadores, um por corredor, que se deslocam em trilhos, horizontalmente e verticalmente, depositando os produtos nas prateleiras a velocidades de translação e de elevação de 160 e 60 metros por minuto respectivamente. Os corredores entre as prateleiras possuem 1,4 metros, o que é outra vantagem do armazém automatizado. "Estas dimensões só são possíveis devido ao uso dos transelevadores. Se utilizássemos empilhadeiras precisaríamos do triplo do espaço para a movimentação dos veículos", diz Tramontina.

A disposição dos produtos segue a curva ABC. Os itens A, de maior giro são estocados próximos à saída. Os classificados como B, são alocados em posições intermediárias e os produtos classificados como C, são depositados mais ao fundo do armazém. 
Sugestão de visita para quem quer conhecer um dos mais modernos sistema de estocagem e logística.